A produção em massa do aço inicia a segunda Revolução Industrial

 

O processo Bessemer reduz custos e aumenta a velocidade da produção do aço no final dos anos 80

 

Durante a Revolução Industrial, o ferro fundido e moldado foram os materiais escolhidos na criação de pontes, trilhos de trens, construções e armas. O aço era raramente utilizado devido aos altos custos de produção e pelos processos vagarosos. O ferro fundido no entanto, não era muito confiável em casos de pontes e trilhos de trens. Muitos acidentes aconteceram com a viga do ferro que entrava em colapso e os trilhos dos trens quebravam. Aço de alta qualidade barato poderia ser a solução para tornar estas e outras estruturas seguras e confiáveis.

 

Muitos inventores procuraram reduzir os custos de fabricação do aço através da criação de novos processos. William Kelly dos Estados Unidos começou a trabalhar em um sistema promissor no qual o ar soprava o carbono para fora do ferro-gusa para eliminar as impurezas, mas ele não obteve os recursos financeiros necessários para aperfeiçoar o processo. O senhor Henry Bessemer da Inglaterra, que estava trabalhando em um processo similar, foi capaz de desenvolver e torná-lo um sucesso comercial. O processo Bessemer consistia no sopro do ar através das aberturas perto da parte inferior de um conversor Bessemer, alinhado a um pote em sílica ou argila de modo a manter o ferro fundido, enquanto o silício, manganês e os óxidos de carbono foram separados e eliminados, resultando em aço de alta qualidade. Todo o processo foi barato e rápido, levando apenas 15 a 20 minutos de duração.

 

Muitas pessoas acreditam que o processo Bessemer, patenteado em 1856, marcou o início da Segunda Revolução Industrial. A medida que o aço tornava-se rápido de se produzir a baixo custo, mais estradas e pontes eram construídas, e o primeiro arranha-céu foi criado. Nos Estados Unidos, o processo Bessemer permitiu que a parte ocidental do país fosse colonizada com mais de 48.000 km de trilhos de trens através da produção do ferro. O pode militar dos Estados Unidos também aumentou com a produção em massa das armas, canhões e navios de guerra feitos através do aço. Do outro lado do oceano, o Império Britânico cresceu e se expandiu devido a produção em massa do aço também.

 

Enquanto o Processo Bessemer foi atualizado ao longo dos anos para aperfeiçoar o processo de fabricação do aço, a tecnologia foi utilizada para identificar e rastrear o aço após sua produção para garantir qualidade e manter a rastreabilidade e o controle de inventário. A Datalogic fabrica produtos com marcação a laser, oferecendo uma excelente solução de produtos com marcação do código direto na peça (DPM) durante a produção. Os leitores industriais de códigos de barras da linha PowerScan são robustos e confiáveis para a leitura de códigos com marcação na peça através da tecnologia DPM ou nos códigos tradicionais em papéis em qualquer parte da cadeia de abastecimento.

 

Fonte:

http://inventors.about.com/library/inventors/blsteel.htm

http://www.makingthemodernworld.org.uk/

http://en.wikipedia.org/wiki/Henry_Bessemer

http://en.wikipedia.org/wiki/Basic_oxygen_steelmaking

http://www.infosight.com/bcihs.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *