Rastreabilidade de medicamentos: Varejo não precisa de investimentos elevados para se adaptar à lei

 

¬ Datalogic tem produção local de leitores de códigos de barras que atendem à Lei da Rastreabilidade

¬ Os leitores QD2430™ e Magellan 3200VSi são produzidos no Brasil e estão cadastrados no catálogo de produtos financiados pelo BNDES a juros reduzidos

A Datalogic, líder global nos mercados de Captura Automática de Dados (ADC) e Automação Industrial, tem em seu robusto portfólio dois leitores de códigos de barras fabricados no Brasil que atendem às novas exigências da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a Lei de Rastreabilidade, que atinge diretamente o setor farmacêutico e o controle de medicamentos.

Os leitores QD2430™ e Magellan 3200VSi, da Datalogic, são ideais para atender à lei de forma eficiente e econômica, pois possibilitam que farmácias de qualquer porte, inclusive as pequenas, se adaptem as normas. Como os produtos são produzidos no Brasil e contam com todos os Incentivos locais para fabricação, estão cadastrados no catálogo de produtos do Cartão BNDES, oferecendo ao mercado o apoio do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – que realiza financiamentos no cartão de crédito próprio de até R$1 milhão. Com o cartão BNDES, os valores dos financiamentos concedidos podem ser parcelados em até 48 vezes com juros reduzidos e pré-fixados.

Esse incentivo do BNDES alinha a Datalogic com as demandas do mercado possibilitando a adequação imediata à norma permitindo e ao microempresário se modernizar adquirindo produtos de qualidade, sem se comprometer financeiramente. Todas as empresas da cadeia farmacêutica, incluindo varejistas, sejam grandes redes ou pequenas farmácias, têm até dezembro de 2016 para estar dentro das normas da lei de rastreabilidade de medicamentos.

“Uma farmácia de pequeno porte consegue se adaptar à lei de rastreabilidade adquirindo em média dois leitores de códigos de barras bidimensionais (2D). É um investimento bastante acessível. Precisamos desmistificar que o varejo será necessariamente impactado financeiramente com essa regulamentação”, comenta o diretor vendas da Datalogic ADC para Brasil e Sul da América Latina, Fabio Lopez.

Além dos benefícios financeiros na aquisição do leitor QD2430™, o equipamento também é de fácil manuseio, possui tecnologia de última geração que oferece a combinação ideal de desempenho da leitura dos códigos de barras 2D. O aparelho também evita a fadiga ocular dos operadores de caixa, pois é fabricado com o sistema de iluminação suave e eficiente. Já o Magellan 3200VSi é um leitor fixo de balcão que duplica a velocidade e a largura do campo de visão. Sua tecnologia de captura de imagens é de alto desempenho na decodificação de códigos de barra l 2D. Para 2015, a empresa prevê um crescimento mais de 40% nas vendas dos equipamentos para o mercado nacional em virtude não apenas da nova regulamentação da ANVISA, mas também em função da tendência global de utilização de equipamentos para leitura de códigos 2D, como os QR Codes.

 

Fonte: Datalogic News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *