Como a TOTVS entrega o varejo do futuro

 

Companhia apresenta a sua visão para o segmento visando a apoiar os varejistas a implantarem suas estratégias digitais para atenderem às expectativas dos consumidores por novas experiências de compra

Com foco na sua estratégia de segmentação, a TOTVS consolidou-se como a maior provedora brasileira de soluções completas para o varejo. A premissa, resultante do histórico de aquisições e especialização das suas tecnologias, leva a companhia ao atendimento de ponta a ponta das necessidades do setor e é a única a unir software de gestão, plataformas de produtividade, e-commerce e analytics com hardware. O diferencial de se obter tudo integrado é prover uma forma muito mais simples e ágil das empresas pensarem os seus negócios e torná-las capazes de oferecer uma nova experiência de compra ao consumidor.

A TOTVS já observa há tempos os diferentes comportamentos trazidos pelas novas gerações que impactam diretamente na forma como as pessoas compram, deixando-as mais exigentes e com expectativas maiores quanto ao atendimento, acesso e até mesmo a forma como se relacionam com as marcas e seus produtos. Os esforços têm como objetivo final entregar soluções apoiadas em mobilidade, nuvem, redes sociais, big data e Internet das Coisas e viabilizar que a convergência de todas elas levem as empresas à transformação digital, revolucionando sua gestão e modelos de negócios. Somente diante de uma nova postura os varejistas serão capazes de proporcionar essas experiências tão desejadas pelo consumidor final.

Pensando na outra ponta da cadeia, a TOTVS também investe em uma nova forma de gestão dos negócios, por meio de tecnologias fluidas e plataformas leves e fáceis de usar, que facilitem a colaboração e integração do varejista com os seus fornecedores e melhore a comunicação na cadeia de abastecimento como um todo.

 

Novos usos da tecnologia

Com a mobilidade, diferentes recursos podem ser desenvolvidos. Desde uma venda assistida por um vendedor que utiliza um dispositivo móvel para consultas, demonstrações e fechamento do pedido, até o conceito de all line, com atuação do varejo por múltiplos canais. Hoje, o consumidor não se prende a um meio para pensar as suas compras. Ele pode, por exemplo, fazer compras no e-commerce da loja e passar para retirar as mercadorias presencialmente. Ou ainda, comprar o produto pela Internet, receber em casa e realizar trocas no estabelecimento físico. São várias possibilidades que têm por objetivo dar mais conforto, conveniência e ganho de tempo para as pessoas.

Até os pequenos varejistas podem ampliar suas oportunidades expondo os seus produtos em grandes vitrines virtuais, os denominados marketplaces. Tudo por meio de soluções na nuvem, o que já é uma realidade totalmente viável no cenário nacional, pela sua característica de desonerar e otimizar o ganho de performance do uso da infraestrutura do lojista.

O conceito de Internet das Coisas ganhou destaque e foi muito abordado recentemente. A TOTVS superou o desafio de adaptá-lo às práticas varejistas e já tem projetos piloto utilizando diferentes sensores. Os micro localizadores identificam o consumidor já cadastrado assim que ele entra na loja e dispara no seu smartphone mensagens e ofertas personalizadas, de acordo com os seus comportamentos de compras anteriores. Em um supermercado, por exemplo, o sistema pode identificar que o cliente está há alguns minutos na seção de vinhos e sugerir promoções de pães e queijos. Em um outro estudo em curso, os dispositivos fazem um mapa de calor das diferentes sessões de uma loja e passam uma análise fiel das áreas e produtos mais atrativos e as que precisam ser melhoradas.

Outra tecnologia em alta é o Big Data, recurso que deve ser explorado pelo varejo, inclusive na análise dos dados para descobrir como alavancar linhas de produtos e, ainda, realizar mudanças na sua estratégia para gerar mais vendas. Se, por um lado, o consumidor final está vivendo uma era de novas experiências de consumo, os gestores devem se engajar no entendimento dessas informações para impulsionar os seus negócios. As redes sociais de relacionamento e até as corporativas já permitem que os consumidores colaborem com as marcas e ofereçam insights dos seus desejos e expectativas.

Para amarrar todos esses conceitos, a companhia também olha para soluções que apoiem a relação do varejo com os seus fornecedores. Por meio de tecnologias de radiofrequência, por exemplo, toda a cadeia é integrada. O fabricante produz a mercadoria já com etiquetas de RFID, permitindo ao varejista rastrear, identificar e contabilizar os produtos em uma velocidade infinitamente maior do que pelo escaneamento de códigos de barras. Com maior nível de acuracidade e precisão no controle de estoque, os resultados chegam ao consumidor final, que não se depara com rupturas nas gôndolas e obtém melhores experiências no seu contato com a marca.

“O varejo do futuro será composto por negócios digitais e a TOTVS se antecipou a esse cenário para ser o parceiro de tecnologia que melhor viabilizará essa transformação dos varejistas. Nosso objetivo é integrar toda a cadeia do varejo por meio de experiências que não só atraiam o consumidor final para as compras, mas que ofereçam, também, uma nova forma de se administrar a retaguarda das lojas”, analisa Ronan Maia, head de Consumer da TOTVS.

A TOTVS estará presente na APAS 2016, que ocorre de 2 a 5 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo. Durante o evento, a companhia apresentará suas soluções que estão evoluindo em direção a esta visão, além do portfólio focado no segmento supermercadista. A companhia contará, também, com o estande da PC Sistemas, empresa do Grupo TOTVS, com seus sistemas especialistas para a cadeia de abastecimento do varejo. O foco é, em sintonia, garantir aos clientes soluções 100% aderentes às suas necessidades de negócios.

 

 

Fonte: http://www.bematech.com.br/imprensa/noticia/como-a-totvs-entrega-o-varejo-do-futuro-62641

Deixe uma resposta